Vade Mecum para OAB e Concursos: comparativo

Postado em: 17 de abril de 2014



O pessoal gosta muito de perguntar qual vade mecum para OAB e Concursos comprar, sendo que todos são muito parecidos, com fotinhos, coloridos, oferecem singularidades, enfim.

Se por um lado é fácil responder quando se está envolvido em algum dos projetos, como é o meu caso (VM da Saraiva), por outro, também está fácil em afirmar que o VM da Saraiva está melhor do que nunca em relação à concorrência pelos seus próprios méritos e preço como será demonstrado através de números e razões.

Alerto que para comparar escolhi apenas o VM da Saraiva, RT e Método, pois as dúvidas surgem mais em relação a essas marcas (devido às fotinhos e por serem projetos que envolvem os principais cursos preparatórios no país).

As informações foram retiradas dos sites das editoras (lincadas acima) e complementadas de livrarias independentes que têm essas obras e que já trabalhei (Concursar e Marca Fácil). Quanto aos preços, peguei das editoras e, que por óbvio, podem alterar.

É importante salientar também, que a princípio, qualquer um deles pode ser utilizado na 2ª fase do XIIIº Exame Unificado, pois não há identificação aparente de qualquer infração ao edital. Ademais, o comparativo ficou apenas quanto a dados técnicos (números). Outras especificações vocês podem descobrir diretamente com as editoras nos links informados acima.

Algo que chama muito a atenção é a diferença de preços entre os VM e no bolso do examinando faz também muita diferença, visto que a legislação no nosso país muda quando se menos espera e as bancas estão atentas a isso. Por isso, ter dois VM por ano não é nada absurdo, ao contrário, para quem pretende seguir fazendo concursos públicos.

Especulo que essa diferença de valores esteja vinculada ao número da tiragem de cada edição (quanto maior, mais barato fica) e a outros acertos comerciais (direitos autorais, p.ex.). Veja que só no ano passado o VM OAB da Saraiva vendeu mais de 35 mil exemplares, número muito expressivo no segmento.

Já uma comparação difícil de fazer é a quantidade de legislação que reúne cada VM, pois nem sempre o maior número de leis servirá quem consultará, ao invés da qualidade do que se procura. Novidades como enunciados das jornadas do Conselho da Justiça Federal estão cada vez mais presentes em provas e exames, por exemplo.

Quanto ao fechamento da atualização, as obras da Saraiva e RT estão atualizadas no mesmo dia, 27 de fevereiro de 2014. Já a obra da Método, 21 de março. Se há muita diferença? Entre esses dias tivemos três leis publicadas (sendo duas sobre criação de cargos para tribunais) e três MPs publicadas no dia 21/3, segundo o site do Planalto. Mas há considerável atualização da 1ª edição, publicada em novembro de 2013.

Outras considerações poderíamos contar, mas creio que ficam no campo pessoal de cada, como a disposição das leis, os destaques, as remissões, cores, enfim, algo que somente folheando as páginas para se ter a certeza.

Diante dos aspectos objetivos, resumidamente, temos:

 

 


 Nenhum comentário

Livros recomendados para 2ª fase OAB

Postado em: 16 de abril de 2014



Véspera da páscoa, seu ticket para 2ª fase já está carimbado e ainda não encomendou para o coelhinho o seu agradinho? Porque não algo que não lhe trará calorias, mas conteúdo e uma linda e lustrosa carteira vermelha em muito breve?

É uma ótima oportunidade para pedir para o coelhinho um livro ao preço de um ovo de páscoa e que lhe ajudará na preparação para 2ª fase. O que você acha?

Pois bem, a livraria Saraiva está fazendo uma ÓTIMA promoção na coleção Passe na OAB 2ª fase TEORIA & MODELOS em todos os volumes!

De R$ 51,90 por R$ 36,30. Confirma nos links abaixo.

Os diferenciais dessa coleção são grandes! Em primeiro, foram pensados como cursos didáticos, ou seja, cada peça foi explicada passo-a-passo para que fosse compreendida. Em segundo, a padronização, tão importante para que nenhuma das peças fosse deixada de lado nas explicações.

Assim, você encontrará nas obras um roteiro mais ou menos assim para cada peça (que dependerá, obviamente, da peculiaridade da própria peça e da matéria):

  • apresentação
  • características/requisitos
  • como identificar a peça
  • competência/preliminares de mérito/antecipação tutela
  • fundamentos mais comuns
  • estrutura da peça
  • exemplo
  • modelo da peça

Essa é a proposta da coleção.

E é claro, muitas dicas dos nossos autores, todos professores de renomados cursos preparatórios (LFG, Damásio, AEP, IOB, CERS, entre outros), coleção essa publicada pela Editora Saraiva.

Por fim, se você quiser complementar seus estudos, também há a série Passe na OAB 2ª Fase Questões e Peças Comentadas, onde o objetivo, como o próprio nome diz é tratar especificamente das provas anteriores, trazendo comentários e as respostas das questões subjetivas e peças. Também está em PROMOÇÃO, de R$ 47,60 por R$ 33,30, todos os volumes.


 Um comentário

Recadinho aos que não foram aprovados na OAB

Postado em: 15 de abril de 2014



Infelizmente, a OAB não divulgou nem o número de inscritos no XIIIº Exame Unificado, muito menos o índice de aprovação preliminar da 1ª fase realizada no último dia 13 de abril, domingo.

Especula-se que cerca de 120 mil inscritos participaram do certame e comparando com o grau de dificuldade com a prova anterior, teremos um índice maior que os 21% passados. Já ouvi gente autorizada dizer por volta de 35%, até pode ser, pois para a felicidade – em especial – dos professores, constatou-se que a prova apresentou “matéria dada”, ou seja, não fugiu das previsões.

E quando acontece isso, espera-se um índice satisfatório de aprovação. Não li críticas à prova, o que normalmente se tem pós-exame, tanto pelo lado dos professores, como dos examinandos. Difícil e cansativa sempre será, mas às vezes ela pode ser mais direta, previsível ou até “mais acessível”.

Destaco esses detalhes para passar um recado para quem não foi aprovado, pois muitas as vezes a aprovação acaba batendo na porta e nós não ouvimos ou chegamos a colocar a mão na maçaneta, perguntamos quem é e ninguém responde naquele momento.

É grande o grupo que fica por uma, duas ou três questões na esperança de anulações e esses se enquadram no exemplo acima.

De qualquer sorte, ao final das contas, todos que não foram aprovados, faltando uma ou faltando dez questões deverão recomeçar os estudos para o próximo exame e aqui cabe o meu recadinho.

Se você está no primeiro ou no décimo exame serve o mesmo conselho: recomece os estudos pelas suas falhas e não pelos seus acertos. Invista nas dificuldades, pois suas virtudes não se perderão com o tempo. Pegue a prova e faça um raio-X, uma terapia com ela. Procure justificar cada questão. Entenda porque você acertou, errou, ficou em dúvida, chutou, enfim, faça dela uma experiência positiva!

Descubra quais disciplinas e temas lhe roubaram a felicidade para que não sofra novamente com elas no XIVº Exame. É como retomar um relacionamento com o seu ex-namorado(a). Vocês irão tentar consertar os erros e manter os acertos. É assim que você deverá ver a prova da OAB.

Você precisa sanar esses defeitos para ter um relacionamento bom, a qual gostaria de conviver em PAZ e com a carteira na mão. Gostou de fazer terapia? Faça com as outras provas que você não passou ou mesmo ainda não fez. Faça isso com todas as outras.

Tenha certeza que esse namoro irá virar casamento com uma vaga num concurso público, pode apostar!

Outras dicas motivacionais, sugiro a obra Guia Passe na OAB. Em promocional, De R$ 44,50 Por R$ 31,10.

 


 Um comentário

XIIIº Exame da OAB: expectativas de aprovação e anulações

Postado em: 14 de abril de 2014



No XIIº Exame da OAB, tivemos cerca de 21% de aprovação na 1ª fase, um índice “relevante” comparado com os anteriores, observado, ainda, que não houve nenhuma questão anulada.

A primeira impressão que temos, antes mesmo de analisar a prova e conversar com os colegas a respeito da prova, é sentir o ânimo dos examinandos pós-exame, principalmente, nas redes sociais.

Ao que parece, havia uma expectativa positiva no ar, vindo a se confirmar com a divulgação do gabarito preliminar já tarde da noite de ontem. Realmente, muita gente foi aprovada.

Com o passar do tempo, vai ficando mais fácil comparar o estado de ânimo e a reação do pessoal entre as provas e ontem não foi diferente.

Antes mesmo de botar os olhos na prova, conversa ali, conversa daqui, não vi professor algum dizer “a prova estava impossível” ou “desproporcional” ou qualquer outra expressão que pudesse indicar que sua disciplina tinha sido uma surpresa negativa ou passado longe do que ministrou em sala de aula. E posso afirmar que eram professores de cursos diferentes.

Pois bem, fui direto para as “minhas”, e empresarial achei tranquila, e “tranquila” quer dizer, não caiu uma questão de S/A, pois sempre que a banca quer “tirar” um acerto é incluir esse tema. Tratou de assuntos que estão relacionados em qualquer programa em preparatórios ou nas dicas de professores.

Também achei ética dentro do esperado, até questões mais sucintas do que de costume. E, rapidamente, olhei tributário, e considerei um pouco mais chato de fazer. Quanto às demais, procurei examinar o tamanho dos enunciados e das alternativas, bem como uma análise superficial dos temas, e ao que parece, também não me chamou a atenção (vindo a confirmar o que já tinham dito) de algo muito diferente do que já foi cobrado em provas anteriores.

Será que teremos uma índice maior de aprovação? Ao que tudo indica, vamos aguardar.

E sobre as questões anuláveis? Bem, cada vez mais é um tema complicado de tratar, pois no último exame nenhuma foi anulada (nem no Xº), apesar de gritantes erros foram apontados, a FGV fez que não viu. Vários professores começaram a se mobilizar em apontar anuláveis ontem mesmo. Creio que nos próximos dias, já teremos um levantamento razoável de algumas delas e vamos disponibilizar aqui no blog, independente, da fonte.

Mas antes de me perguntar… “fiz 39″, “fiz 38″, “fiz 37″, “tenho chance?”, pelos resultados anteriores, vejo que a FGV não está disposta a anular questões, do tipo, “a garantia sou eu”. Difícil, assim, de criar expectativas quanto a isso, por isso, não vou responder para não frustar ninguém ou levar alguém a gastar com livros ou preparatórios de 2ª fase, apesar de considerar que estudos e conhecimento não se perde.

No entanto, muita gente gasta o que não tem no momento o que não precisará para aquele instante usar, assim, reitero que não vou responder.

Mas enfim, o exame nem o sonho terminam aqui, seja para os aprovados, seja para quem não alcançou dessa vez a sua pretensão. Tudo não passa de uma questão de tempo: uns passam antes, outros, depois.


 Nenhum comentário

O que esperar desse exame e dicas emergenciais de última hora!

Postado em: 12 de abril de 2014



Pois bem, amanhã, dia 13 de abril alcançaremos o XIIIº Exame Unificado a partir das 13 horas (coincidência?). O que esperar desse exame?

Para responder essa pergunta, usualmente, procuramos nos amparar como foi a última prova para encontrar uma “tendência”. No XIIº Exame foram 122.354 inscritos e 25.706 aprovados na 1ª fase, ou seja, 21%.

Significa dizer que amanhã, ao entrar na sua sala de aula, e tiver capacidade para 50 examinandos, ao olhar ao lado – e contando com você! - apenas mais outras 9 cadeiras ocupadas serão aprovadas.

Foi uma prova difícil? Sempre é, não precisa ser expert para dizer isso, mas às vezes é menos impossível, outras, quase impossível. O índice, comparado a outras provas, não foi ruim, bastante gente passou, mas a prova foi super cansativa, portanto, esteja preparado para uma LONGA MARATONA!

Tivemos questões com 20 linhas!! Enfim, maior importância é preparar uma estratégia para não chegar nas disciplinas em que você está MELHOR já totalmente cansado e confuso.

Também nas últimas provas não tivemos questões anuladas, apesar de ERROS gritantes apontados por professores e alunos espalhados por todos os cantos do país. A FGV fez que não viu. Assim, não fique contando com a SORTE. Trocando em miúdos, acertar 39 questões é como errar todas as questões.

Quanto à estratégia, ela é básica e universal, no melhor estilo, plug and play. Comece com ÉTICA (aliás, são as 10 primeiras questões) e depois busque resolver as questões das disciplinas que você sente MAIOR segurança. Conforme foi dito antes, a prova é MUITÍSSIMO CANSATIVA, portanto, muito fácil errar conceitos que você sabia, mas estava cansado, irritado por enunciados muito longos.

Assim, confirme a pontuação necessária primeiro e depois se aventure. E JAMAIS mude as opções depois de assinalada, pois marcar alternativa é como amor à primeira vista, nunca se troca!

Sábado, véspera da prova. Ainda dá para fazer algumas releituras no Estatuto da OAB, Regulamento e Código de Ética. Uma passada nos olhos em CDC e ECA. Disciplinas que dá para GABARITAR. E o resto do tempo? Entre descansar, porque não resolver mais algumas questões? Mal nenhum irá fazer.

Domingo pela manhã? Pergunto: será possível dormir bem o sábado? O ideal seria, mas a adrenalina dificilmente deixará. Ao invés de ficar irritado pela insônia, aproveite e… faça questões! Aproveite algo útil, ok?

E ÓTIMA prova!


 Nenhum comentário

Antipatia para passar no exame da OAB

Postado em: 9 de abril de 2014




 Nenhum comentário

Eu não diria isso na véspera do exame

Postado em: 8 de abril de 2014



Todo mundo deve conhecer um bocado de blogs por aí que tratam de Exame de Ordem. Tem muita gente dando pitacos, é fato e ganhando dinheiro com isso. É interessante escrever isso, até porque nos próximos dias o blog mais antigo sobre o assunto estará completando 6 anos, talvez mais conhecido carinhosamente como o “blog do Maurício”.

Sei disso, porque o meu foi criado dois meses depois, em junho de 2008, naquela época, Habeas Data e que alterou o nome para Passe na OAB em abril de 2011 para acompanhar o nome da coleção publicada pela Editora Saraiva a qual coordeno e sou autor.

À época também tinha outro blog, o do Leonardo, creio que éramos o “trio virtual” do exame da OAB. O Leonardo seguiu a docência e o Maurício transformou o blog em portal (e referência). E eu? Continuo dando meus pitacos, porém, com mais experiência…

Pois bem, a gente acaba acompanhando de forma direta (ou indireta) o que se publica por aí e deixa passar muitas coisas, mas outras, como essas que vou rebater, difícil deixar quieto. Não vou dar publicidade de graça para eles, portanto, vou omitir o nome, até porque eles têm patrocinadores. Então, vamos lá: o que eles afirmaram e o que discordo.

O nome do post deles é “últimas dicas para o XIIIº Exame”.

- Geralmente, a OAB intercala uma ou duas edições com maior grau de dificuldade (menor índice de aprovação) com outra de dificuldade mais branda (maior índice de aprovação). Logo, esteja preparado caso a edição anterior do Exame da OAB tenha sido superior que a média recorrente.

Imagino o pessoal da FGV reunida quebrando a cabeça para manter uma regra de intercalar provas mais fáceis e mais difíceis. Será que a regra é lunar ou tem a alguma coisa com o zodíaco? É só olhar os índices de aprovação e tentar encontrar uma linha de coerência, impossível.

- Um fato recorrente em algumas provas objetivas da OAB é a banca examinadora tentar desestabilizar o examinando utilizando de artifícios para confundi-lo. Uma forma utilizada é, por exemplo, cobrar uma matéria que geralmente é estudada em Direito Administrativo na prova de Direito Constitucional.

Meus leitores, quem escreveu isso desconhece a Constituição Federal. Pergunto: qual disciplina que não está de forma direta ou indiretamente prevista na CF? Portanto, isso NÃO JUSTIFICA que irá “desestabilizar” o examinando ao fazer a prova, pois mesmo aquele está despreparado sabe que a CF é multidisciplinar.

- A cada edição do Exame de Ordem, a OAB pode trazer uma pequena variação no número de questões por matéria, apesar de geralmente manter a mesma medida.

As duas últimas vezes que as disciplinas alteraram o número de questões foi quando reduziram de 100 para 80 questões a prova e quando entrou filosofia do Direito, portanto, raramente.

- Tenha em mente que algumas matérias são mais importantes que outras para sua prova de 1ª fase, tendo em vista o número de questões desta matéria dentre as 80 questões que compõem a prova. As matérias mais relevantes para a prova objetiva são: Ética e Estatuto da OAB; Direito Civil; Processo Civil; Direito Penal; Processo Penal; Direito do Trabalho; Processo do Trabalho; Direito Constitucional; e Direito Administrativo.

Já vi mais gente afirmar a heresia que se deve dar importância àquelas disciplinas com maior número de questões, observando simples matemática. Porém, a mesma matemática deve ser aplicada no sentido inverso: há disciplinas que apenas duas questões podem ser relevantes, pois apenas uma legislação precisará ser estudada (e não precisa ser toda), p.ex., CDC e ECA.

Para completar, recomendo a leitura de: Exame da OAB: número de questões por disciplina (influencia?)

Por outro lado, citaram disciplinas com 5 questões, Processo Penal e Processo do Trabalho, mas Empresarial que tem o mesmo número?

Finalizando, a internet deu a “liberdade” para todo mundo escrever o que quiser e ganhar $$ com isso. Se escrever alguma bobagem ou errar, vai lá e apaga em segundos. Como escritor de livros, impressos e distribuídos pela maior editora do país, não faço essa diferença, portanto, a responsabilidade é a mesma. Assim, há blogs e blogs, escolha o que você achar mais conveniente (e engraçado!).


 Nenhum comentário

10 coisas para NÃO fazer na semana do Exame da OAB

Postado em: 7 de abril de 2014



Bem pessoal, chegamos à semana derradeira do XIIIº Exame de Ordem. No próximo domingo, a partir das 13 horas, em todo o país, milhares de bacharéis de Direito jogarão o seu futuro em 80 questões em quatro alternativas.

A partir da minha experiência, selecionei 10 coisas para NÃO se fazer durante essa semana, ok? A ordem é aleatória.

1. Revisar o conteúdo. Ora, você estudou TUDO para poder revisar? Então quem não estudou tudo não tem direito a revisar conteúdo.

2. Trocar a noite pelo dia. Pois bem, o que adianta entrar todos os dias dessa semana madrugadas a dentro até o amanhecer se em algum momento o corpo irá decidir que não aguenta mais? E se for justamente no final de semana da prova?

3. Cumprir a agenda social. Suspenda suas saídas e churrascadas com os amigos pelo menos essa semana e deixe de lado os chamegos do(a) companheiro(a), pois cada minuto é valioso para os estudos, refeição e sono.

4. Estudar direito ambiental e internacional. Duas disciplinas que exigem conhecimento de diversas leis e apenas duas questões cada são exigidas. Se não estudou até agora, esqueça. Por outro lado, dê uma lida nos assuntos que dizem respeito na CF, pois às vezes cai e é apenas uma leitura.

5. Se drogar e beber álcool. Não estamos no Uruguai, muito menos na Holanda, ademais, o álcool atrapalha os estudos.

6. Deixar de lado a resolução de questões. Jamais deixe de lado a resolução de questões de provas anteriores, pois elas provocam o trabalho mental e aquecem a memória, e quanto mais ativa e próxima da prova, MUITO MELHOR! Por isso indico: intensifique a resolução!

7. Desistir. Ora, você deixará de graça R$ 200,00 para FGV? Por favor, no próximo exame não se inscreva e deposite na minha conta ou faça uma ação social!

8. Participar de um DIA X ou Z. Se você está dúvida de comparecer, pessoalmente, a algum pré-prova de alguma instituição, pois gostaria ainda de dar uma conferida em seus cadernos, em livros ou na lei, ou está inseguro psicologicamente, há um risco de sair mais preocupado do que aliviado, apesar do objetivo desses eventos não ser esse, ao contrário. O problema está em quem você encontrará e poderá estar em condições piores. Pela internet não há esse problema, ao menos.

9. Sofrer por antecipação. Começa a chegar a prova e muita gente sente a crise do sofrimento por antecipação. Será que a prova vai estar difícil? O índice de aprovação será maior? O que estudei cairá no exame? Vou encontrar o meu ex na prova? Vou esquecer dos conceitos? A minha caneta vai falhar na hora H? Vou derrubar água na folha de respostas?

10. Filiar-se ao MNBD. Pessoal, agora não é hora de se filiar ao Movimento Nacional de Bacharéis em Direito, grupo radical contrário ao Exame da OAB. Deixa sair o gabarito no domingo para pensar na possibilidade, ok?


 Nenhum comentário

DENÚNCIA GRAVE que compromete o XIIIº Exame da OAB!

Postado em: 3 de abril de 2014



Prezados amigos, recebi uma GRAVÍSSIMA DENÚNCIA a partir da divulgação pelas redes sociais da promoção de um encontro de um curso preparatório do RJ com seus professores a ser transmitido, a partir de Fortaleza/CE, para todo o país, em vista da prova do dia 13 de abril do XIIIº Exame Unificado, que o Membro da Coordenação Nacional do Exame de Ordem, Dr. Valdetário Monteiro seria um dos palestrantes.

No entanto, observem, que segundo o art. 2º do Provimento 144 da OAB, “É criada a Coordenação Nacional de Exame de Ordem, competindo-lhe organizar o Exame de Ordem, elaborar seu edital e zelar por sua boa aplicação, acompanhando e supervisionando todas as etapas de sua preparação e realização, bem como apreciar a arguição de nulidade de questões, deliberar a esse respeito e homologar as decisões pertinentes”.

Vejam bem, além da lisura que o exame exige, bem como da falsa impressão que pode gerar de um membro oficial estar “vinculado” a determinada marca ou marcas comerciais, temos o art. 10 do próprio provimento referido.

Art. 10. É vedada a participação de professores de cursos preparatórios para Exame de Ordem, bem como de parentes de examinandos, até o quarto grau, na Coordenação Nacional, na Banca Examinadora e na Banca Recursal.

No momento que um INTEGRANTE da Coordenação Nacional aceita o convite de participar de um evento PARTICULAR, pois custa R$ 35,00 o ingresso, além da valorização e divulgação das marcas empreendidas na realização desse “gabaritando a OAB”, a regra acima está sendo VIOLADA literalmente.

Mesmo que seja apenas a “abertura” do evento, conforme fui informado pela denúncia, caracteriza afronta ao Provimento e compromete a transparência do XIIIº Exame Unificado, criando um procedente perigoso para que outros membros da Coordenação Nacional sejam “aliciados” para abrirem eventos similares (e disputados com boas remunerações) por grande cursos preparatórios.

Pode ser que a palestra seja apenas para dizer “boa sorte” (apesar da imagem abaixo parecer ser uma aula), mas cria a expectativa e gera desconfiança geral, e se tratando de exame da OAB, qualquer vírgula é muito mal interpretado por todos, principalmente, por quem está há exames sem conseguir a aprovação!

Segue a imagem e tirem suas conclusões [retirei os nomes das empresas envolvidas para justamente não divulgar o evento a qual repudio].

 

[atualizado]

Se alguém ficou com dúvidas, reitero que o texto acima em momento algum questiona a integridade dos envolvidos, em especial, do Dr. Valdetário, respeitado conselheiro federal da OAB do Ceará.

De fato, gostaríamos de concluir que o Exame da OAB deve ter sua imagem zelada e para isso suas regras devem ser mantidas (vide Provimento 144), pois abrir precedentes e gerar dúvidas da sua transparência pode levar ao seu fim.

[atualizado 4/4]

A tempo, a empresa que estava divulgando nas redes sociais desde 31/3 retirou do ar a publicidade. Desconheço se o Dr. Valdetário cancelou ou cancelaram a participação, mas se esse foi caminho, fica aqui o meu elogio, pois pelas manifestações e “curtidas” desse post, o negócio não pegou bem no meio jurídico e com toda a razão.


 14 comentários

Lançamento! Teoria Unificada para Concursos Nível Médio

Postado em: 28 de março de 2014



Como se sabe, um dos grandes achados no mercado editorial é a coletânea de disciplinas numa única obra, o que se autodenominou como “teoria unificada”. Há muitas vantagens a considerar, além do preço, é claro, sem a necessidade de se investir numa coleção, por exemplo.

Entre outras vantagens estão a mobilidade (carregar apenas um único livro) e o fácil acesso às disciplinas, pois elas estão todas lá, visto que muitas vezes uma coleção custa a ficar completa já que os lançamentos – na sua maioria – não são simultâneos.

Outra vantagem que enxergo, já que o limite físico de uma única obra é diferente de diversas se fosse uma coleção, é na abordagem: o autor não poderá “perder tempo” ou se distrair com temas não relevantes ou se aprofundar quando não precisava, pois o seu limite de espaço é regulamentado pelo projeto.

Assim, certamente, não haverá perda de tempo para o leitor.

Nesse sentido e na falta de obras similares no mercado para o nicho de concursos NÍVEL MÉDIO, e que por incrível que pareça é a MAIORIA, montamos eu e a profª Licínia Rossi junto com a Editora Saraiva esse tesouro para o concurseiro:

Passe em Concursos Públicos NÍVEL MÉDIO – Principais Disciplinas

Nela vamos encontrar o que REALMENTE está na sua quase totalidade de concursos de nível médio, seja com disciplinas jurídicas, seja não jurídicas (português, informática, matemática e raciocínio lógico).

São 900 páginas de conteúdo com teoria, questões das principais bancas comentadas, tópicos “para gabaritar” para auxiliar na memorização dos temas mais exigidos em provas, indicação e reprodução do texto legal para facilitar quando necessário.

Há também diversos esquemas, quadros sistemáticos, indicações de tabelas de prazos, enfim, um prato cheio para os concurseiros com fome de aprovação! Ideal para concursos para todos concursos de técnicos de tribunais (TRT, TRF, TJ’s, TRE), carreiras policiais, assistentes, auxiliares administrativos, enfim, uma gama enorme de possibilidades.

O grupo de autores que reunimos também condiz com a qualidade do projeto, todos professores de RENOME nacional dos mais diversos cursos preparatórios consagrados, trazendo suas experiências de sala de aula para dentro da obra.

Enfim, é uma obra praticamente INÉDITA e que ajudará a levar o concurseiro ao cargo que almeja na administração pública. O lançamento é de 2014 e o preço de capa sugerido é R$ 129,00 (muito mais em conta que um curso preparatório!).

 

 

 

 


 2 comentários

Gabarito do Simulado para OAB

Postado em: 24 de março de 2014



Pessoal, segue o gabarito do simulado que disponibilizei na última sexta-feira e conforme prometido, é só baixar: Simulado 2014 – XIII OAB – GAB.

Para quem não fez, segue o link do simulado novamente, é TOTALMENTE GRÁTIS.

Qualquer dúvida quanto à prova e ao gabarito, comente nesse post e eu respondo, ok?

Boa sorte!


 4 comentários

Simulado para OAB Grátis!

Postado em: 22 de março de 2014



“Meu povo, minha pova”, estou liberando simulado para vocês testarem os conhecimentos antes do exame da OAB. Não precisa cadastro, nem nada, basta clicar no link abaixo e fazer download.

Antecipo que o grau de dificuldade é médio. O gabarito vou liberar na segunda-feira, dia 24, ok?

SIMULADO, Simulado 2014 – XIII OAB.

BOA SORTE!

[ATUALIZADO]

ps. gabarito publicado nesse post aqui.


 7 comentários

Menos de 1 mês para o Exame da OAB: o que fazer?

Postado em: 18 de março de 2014



Entrando nos últimos trinta dias antes da prova da OAB, marcada para 13 de abril, é possível mudar o rumo da preparação? Enfatizo essa questão por dois motivos corriqueiros:

1- “Ainda não comecei a estudar como deveria”.

2- “Não estou satisfeito com os meus estudos”.

Muita gente começa a se dar conta que a “prova está batendo na porta” quando é publicado o edital. Pois bem, se o edital foi publicado 27 de fevereiro, hoje a prova já está “surrando a porta” e o alarme de incêndio já apitou!

Diante desse quadro, faltando entre 3 a 4 semanas para o dia do exame, quais as minhas opções para quem está numa das situações acima?

Primeiro, manter a calma, pois ainda é possível engatar de forma intensiva os estudos e alcançar a aprovação.

Segundo, colocar em sua vida a prática de questões de provas anteriores. É uma excelente forma de estudar e compreender o que está faltando nos seus estudos, se estava num caminho certo ou precisa tomar uma decisão para mudar o rumo.

Nessa hora, busque auxílio numa obra de questões comentadas, pois perder tempo baixando provas e compreender o gabarito oficial não é o momento. Sugiro, nesse caso, a 5.036 Questões Comentadas da Editora Saraiva, a mais completa e atualizada do mercado.

Atente-se que sair pegando a legislação a esmo e lendo de cabo-a-rabo não irá resolver o problema, pois tem muita coisa para ler agora e, fatalmente, não haverá tempo suficiente. Aqui sugiro, então, a LEITURA DIRECIONADA do que já caiu ou, certamente, cairá.

Há um título “emergencial” para esse momento, altamente, recomendável é o Manual de Dicas 1ª Fase OAB, com dicas teóricas destacadas por já terem sido alvo da banca FGV e/ou porque, certamente, estarão na tua prova. Traz as disciplinas reunidas numa única obra e que facilita a compreensão pela abordagem inédita que faz do conteúdo doutrinário.

Você deve saber que qualquer estudo intensivo é necessário TEMPO. Por isso, não adianta se enganar, dentro das situações acima, que apenas 2 horas por dia salvará a lavoura. É importante salientar que se você colocar apenas 1 disciplina por dia nesse tempo restante, NÃO SERÁ possível você ter 2 dias para cada uma.

Então para resolver esse imbróglio, você precisa de mais tempo para incluir ao menos 2 disciplinas por dia. Se você trabalha durante o dia, estudar duas horas antes de dormir e duas horas antes do que você acordava poderá resolver o problema ou concentrar essas quatro horas no melhor momento de SEU aproveitamento, na noite ou no despertar.

Por fim, deixe de lado o preconceito de disciplinas que têm apenas duas questões para resolver, pois CDC e ECA são para GABARITAR devido à pouca extensão de conteúdo.

E questões, toneladas delas resolvidas!


 Nenhum comentário

Vade Mecum OAB e Concursos 2014

Postado em: 17 de março de 2014



A 3ª edição do Vade Mecum OAB e Concursos de 2014 da Editora Saraiva já foi anunciada por nós, em primeira mão nas redes sociais, está pronta para sair e traz diversas novidades!

Essa nova edição traz o SUCESSO (maiúsculo) das primeiras edições e que venderam juntas mais de 35 mil exemplares em 2013. Entre as principais mudanças está na seleção de professores que compartilham a capa: seis novos nomes abrilhantam o VM OAB e Concursos! Renato Saraiva, Elisson Pereira da Costa, Emerson Malheiro, Marcelo Moura, Simone Figueiredo e Paula Micheletto Cometti.

É o VM de OAB e Concursos MAIS DEMOCRÁTICO do mercado: professores que representam os cursos LFG, Damásio, CERS, OAB Nacional (Saraiva), entre outros.

Outra novidade é que a atualização não acompanha o conteúdo dos Vades tradicionais e compactos, antes lançados simultaneamente; agora o VM OAB e Concursos tem a última atualização no dia do edital do XIIIº Exame Unificado, ou seja, 27 de fevereiro (os demais estão atualizados até 5/12/2013).

O novo VM apresenta diversas exclusividades que podem ser acessadas de forma online, como vídeos, peças processuais, índice temático etc. e tal. E o conteúdo traz os regimentos internos do STF e STJ, mapa legislativo para OAB e toda a tradição que a Editora Saraiva conquistou em suas obras legislativas.

E tudo isso NÃO aumentou o preço, ao contrário, é o VM de OAB e Concursos mais BARATO do mercado, apenas R$ 110,00 (comparado com os lançamentos das outras editoras: R$ 159,00, R$ 149,00 e R$ 155,00.

Por fim, está com preço PROMOCIONAL de pré-venda pelo site da Saraiva:


 3 comentários

Quem vai passar na OAB? Lista preliminar publicada!

Postado em: 7 de março de 2014



Resultado preliminar, clique aqui.

Quem não passou, prazo para recursos inicia AMANHÃ até 11 de março. Maiores orientações, clique aqui.


 Nenhum comentário


Próximo >


(c) 2011 Blog Passe na OAB. Todos os direitos reservados.
É livre a reprodução do conteúdo do blog desde que citada como fonte.
     Visitantes

803871 desejam passar na OAB e em Concursos

Buscar
Parceiros

À venda



Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player




Fica a dica